5 Minutos de Leitura

29 04 2012

Segunda-feira, 30 de abril de 2012

Preparar os exames

Image

Sempre que se pensa em testes ou exames, pensa-se automaticamente em stress, ansiedade e nas suas manifestações. No entanto, os testes são um facto da vida e o mais certo é que eles ocorram ao longo de toda a vida e que sejam o modo mais utilizado para demonstrar conhecimentos e capacidades. Por isso, é importante aprender a lidar com o stress e a ansiedade que os testes/exames inevitavelmente envolvem para que seja possível controlar os seus sintomas, e assim, transformar a ansiedade e o stress de algo incapacitante para algo estimulante.
Aqui vão algumas dicas. Provavelmente nem todas vão funcionar consigo mas, esperemos, pelo menos o(a) encoraje a começar a pensar e a preparar-se para testes e exames de um modo geral.

Preparação:

  1. Organize um horário de revisões que seja realístico. Lembre-se que é a qualidade do teu tempo de estudo que importa e não a quantidade.
  2. Quando estiver a rever a matéria faça mais que olhar para uma página com esperança que algum milagre aconteça e que a matéria se transfira automaticamente para o teu cérebro! Desenvolva um método de estudo que resulte consigo. Por exemplo, sublinhe algumas palavras-chave com cores diferentes. Fale com os seus professores acerca de técnicas de revisão como fazer esquemas ou resumos.
  3. Não consuma estimulantes, bebidas com cafeína (refrigerantes, café ou mesmo chá). Embora estas bebidas o(a) façam sentir melhor durante o dia, vão dificultar o repouso à noite.
  4. Pare de estudar cerca de uma hora antes de ir para a cama e dê descanso ao teu cérebro. Ouça música, tome um banho, leia alguma coisa leve ou veja um pouco de televisão. O seu cérebro não é como um interruptor que pode simplesmente desligar-se, precisa de um período de transição para se ajustar.

No Exame:

  1. Não se engane na data do exame. Reconfirme sempre a data, a hora e o local do exame. Nada é mais desagradável que ser apanhado de surpresa.
  2. Como preparação para os diferentes tipos de testes e exames, provavelmente já terá realizado dezenas de exercícios e de fichas mas, antes de entrar em cada exame, faça uma revisão mental e relembre os objectivos da matéria.
  3. Na noite anterior prepare o material que poderá precisar para o teste como canetas, calculadoras ou outro material especializado para que não entre em pânico no dia do exame.
  4. Alimente-se convenientemente às refeições. Coma uma pequena guloseima antes de cada exame. Lembre-se de manter uns bons níveis de energia. Os seus níveis de açúcar precisam de estar um pouco altos para que o cérebro funcione com todo o seu esplendor.
  5. Antes do exame, num espaço calmo, mais ou menos privado (ex: quarto de banho) feche os olhos e respire calma e profundamente 10 vezes. Este exercício vai fazer com que se acalmes. Além disso, pode repeti-lo durante o exame ou em alturas que se sinta a entrar em pânico.
  6. Evite conversas que sabe que o vão alterar antes do exame… as discussões têm tempo para acontecer, antes dos exames é que não. Do mesmo modo, evite pessoas que considere aborrecidas ou que “o tiram do sério” por exemplo “os sabichões” que começam a testar os seus conhecimentos antes mesmo de entrar para a sala do exame.
  7. Se a mesa onde vai fazer o exame abana, peça outra. Se não for possível, ponha algo debaixo da perna da mesa antes de começar o exame.
  8. Começou o exame! Mantenha a calma e leia o enunciado todo antes de começar, pelo menos duas vezes, marcando, da segunda vez, as questões que consegue fazer mais facilmente.
  9. Leia as questões que marcou anteriormente com atenção. Essa é a tua “lista fácil”. Fazer primeiro as perguntas que considera fáceis vai dar-lhe motivação e ânimo para fazer as outras mais difíceis.
  10. Leia as perguntas cuidadosamente. Os professores não querem ler mais do que aquilo que perguntaram… Vale a pena ponderar no que será relevante na questão e organizar a sua resposta mentalmente ou na folha de rascunho. Só então começa a escrever.
  11. Se se mantiver calmo vai ter tempo para responder a todas as questões. Se for mais fácil para si, divida o tempo do exame pelo número de questões que tem que fazer.

Depois do exame:         
Se tudo correu bem, irá ter a nota por que tanto se esforçou, no entanto, nem sempre o esforço efectuado é recompensado… e pode reprovar no exame… tenha noção que não é o fim do mundo… é apenas um exame… terá outras oportunidades para recuperar esta nota. Pergunte aos seus professores como…          

Artigo proposto por Lara R. Alves, Psicóloga Clínica

 

Texto selecionado pela BE

Anúncios




Quando os dinossauros reinavam…

27 04 2012

Um documentário da Discovery Channel sobre dinossauros que nos devenda alguns dos seus segredos.





1º de Maio de 1974

27 04 2012

Histórico

Em 1886, realizou-se uma manifestação de trabalhadores nas ruas de Chicago nos Estados Unidos da América.

Essa manifestação tinha como finalidade reivindicar a redução da jornada de trabalho para 8 horas diárias e teve a participação de milhares de pessoas. Nesse dia teve início uma greve geral nos EUA. No dia 3 de Maio houve um pequeno levantamento que acabou com uma escaramuça com a polícia e com a morte de alguns manifestantes. No dia seguinte, 4 de Maio, uma nova manifestação foi organizada como protesto pelos acontecimentos dos dias anteriores, tendo terminado com o lançamento de uma bomba por desconhecidos para o meio dos policiais que começavam a dispersar os manifestantes, matando sete agentes. A polícia abriu então fogo sobre a multidão, matando doze pessoas e ferindo dezenas. Estes acontecimentos passaram a ser conhecidos como a Revolta de Haymarket.

Três anos mais tarde, a 20 de Junho de 1889, a segunda Internacional Socialista reunida em Paris decidiu por proposta de Raymond Lavigne convocar anualmente uma manifestação com o objectivo de lutar pelas 8 horas de trabalho diário. A data escolhida foi o 1º de Maio, como homenagem às lutas sindicais de Chicago. Em 1 de Maio de 1891 uma manifestação no norte de França é dispersada pela polícia resultando na morte de dez manifestantes. Esse novo drama serve para reforçar o dia como um dia de luta dos trabalhadores e meses depois a Internacional Socialista de Bruxelas proclama esse dia como dia internacional de reivindicação de condições laborais.

Em 23 de Abril de 1919 o senado francês ratifica o dia de 8 horas e proclama o dia 1 de Maio desse ano dia feriado. Em 1920 a Rússia adota o 1º de Maio como feriado nacional, e este exemplo é seguido por muitos outros países.

Apesar de até hoje os estadunidenses se negarem a reconhecer essa data como sendo o Dia do Trabalhador, em 1890 a luta dos trabalhadores estadunidenses conseguiu que o Congresso aprovasse que a jornada de trabalho fosse reduzida de 16 para 8 horas diárias.

Dia do Trabalhador em Portugal

 

Em Portugal, só a partir de Maio de 1974 (o ano da revolução do 25 de Abril) é que se voltou a comemorar livremente o Primeiro de Maio e este passou a ser feriado. Durante a ditadura do Estado Novo, a comemoração deste dia era reprimida pela polícia.

O Dia Mundial dos Trabalhadores é comemorado por todo o país, sobretudo com manifestações, comícios e festas de carácter reivindicativo, promovidas pela central sindical CGTP-Intersindical (Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses – Intersindical) nas principais cidades de Lisboa e Porto, assim como pela central sindical UGT (União Geral dos Trabalhadores).





5 Minutos de Leitura

26 04 2012

Sexta-feira, 27 de abril de 2012

Verás florir o tempo (1974) 

E começava a gente de juntar-se

e tanta que era estranha de se ver.

Não cabiam nas ruas principais

cada um desejando ser primeiro

e todos feitos d´um só coração.

Não sei se a História tem um fio se

não tem. Mas já de Santarém partiu

o Capitão. De negro vem vestido

em cima da Chaimite. Ouves? É o trote

das lagartas. Cavalos e cavalos.

O exército da noite e seus blindados.

Ó com quanto cuidado e diligência

escrever verdade sem outra mistura.

Andava o Povo levantado andando

um Major aos seus homens perguntando:

Adere ou não adere? É só. Mais nada.

E o segundo-sargento perfilando-se:

Há vinte anos que espero este momento.

Verás florir o Tempo. E as armas

desabrochadas: às três da madrugada.

                                               Manuel Alegre

Texto selecionado pelo grupo de história





5 Minutos de Leitura

24 04 2012

 

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Grândola Vila Morena

Grândola, vila morena
Terra da fraternidade
O povo é quem mais ordena
Dentro de ti, ó cidade

Dentro de ti, ó cidade
O povo é quem mais ordena
Terra da fraternidade
Grândola, vila morena

Em cada esquina, um amigo
Em cada rosto, igualdade
Grândola, vila morena
Terra da fraternidade

Terra da fraternidade
Grândola, vila morena
Em cada rosto, igualdade
O povo é quem mais ordena

À sombra duma azinheira
Que já não sabia a idade
Jurei ter por companheira
Grândola, a tua vontade

Grândola a tua vontade
Jurei ter por companheira
À sombra duma azinheira
Que já não sabia a idade

Zeca Afonso

Texto selecionado pelo grupo de história





25 de Abril de 1974 – E depois do adeus

24 04 2012




Diamantes de Sangue

24 04 2012

Um documentário corajoso (pelas denúncias) e cujas implicações são gravíssimas, uma vez que um dos fatos que revela é o envolvimento – com a conivência passiva do Ocidente -, entre a Al Qaeda e o horror que aconteceu recentemente em Serra Leoa por causa das reservas naturais de diamantes. Muito mais do que escândalo da compra de diamantes das chamadas “áreas de conflito”, os motivos e a forma como se desenrolaram os próprios conflitos em Serra Leoa e Libéria são mostrados com a crueza necessária de um documentário realmente investigativo, que quer despertar algum sentimento em relação aos eventos que apresenta.