5 Minutos de Leitura:A Ganância Insaciável de Hetty Green

20 10 2010

5 Minutos de Leitura

Quinta-Feira, 21 de Outubro de 2010

 

A Ganância Insaciável de Hetty Green


Nos finais do século XIX, a mulher mais rica do Mundo vivia como a mais miserável.

Em criança, Hetty Robinson aprendeu a ler pelos jornais financeiros que seu pai comprava. Aos 30 anos, herdou 1 milhão de dólares e, durante os 50 anos seguintes, investiu habilmente em acções e outros títulos, elevando a sua fortuna pessoal a perto de 100 milhões de dólares.

A sua astúcia financeira e as suas operações de bolsa espantaram magnatas como Jay Gould e J. P. Morgan e angariaram-lhe o título ignominioso de a Bruxa de Wall Street.

Mas, embora fosse um génio a multiplicar o seu dinheiro, cada vez manifestada mais aversão em gastá-lo.

Aos 33 anos casou com Edward Green, também ele milionário, mas obrigou-o a assinar um contrato prévio em que se comprometia a nunca utilizar o dinheiro dela.

Quando ele faliu por especulação na Bolsa, separaram-se, e Hetty, embora extraordinariamente rica, educou os dois filhos em condições de pobreza, vivendo em hóteis miseráveis a fim de evitar pagar contribuições.

Para poupar no vestuário e no sabão de lavar roupa, usava o mesmo vestido preto dia após dia, lavando apenas a fímbria da saia que tocava o solo!

A sua relutância em gastar dinheiro atingiu proporções revoltantes quando o seu filho Ned lesionou um joelho: levou-o para tratamento a uma instituição de caridade, mas, infelizmente para Ned, o médico reconheceu a sua mãe milionária e exigiu o pagamento. Ela recusou e tratou o filho em casa. Ao fim de dois anos, a perna teve de ser-lhe amputada.

Era sovina demais para pagar a renda de um escritório, pelo que conduzia os seus negócios financeiros do banco em que depositava a sua fortuna, ameaçando retirá-la se os empregados bancários não a deixassem utilizar uma secretária disponível.

Quando, por vezes, se sentia deprimida, sentava-se no chão de mármore do banco, frente ao cofre, e admirava as suas notas e títulos, dos quais conservava os arquivos em bolsas especiais feitas na sua saia de baixo.

Por refeição, Hetty Green apenas comia uma tigela de farinha de aveia aquecida no radiador ou uma sanduíche de presunto trazida de casa dentro de uma das suas espaçosas algibeiras!

A permanente sovinice também contribuiu para a sua morte em 1916, aos 81 anos. Sofrera um acidente vascular ao discutir o preço do leite. O seu filho Ned contratou enfermeiras para cuidarem dela, mas não as deixou vestir as suas fardas com medo que o estado de saúde da mãe piorasse ao aperceber-se de que estava a gastar dinheiro com elas.

Como ironia final, Ned, que herdou muita da vasta fortuna revelou-se ao longo da sua vida um gastador extravagante. Atirou o dinheiro ao vento com festas deslumbrantes, jóias principescas, iates de luxo… e penicos guarnecidos a diamantes!

In ABC da Mente Humana, Selecções Reader’s Digest

 

 

Texto seleccionado pelo prof. Nelson

Anúncios

Acções

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s