5 Minutos de Leitura:A Difusão das Ideias Republicanas

28 09 2010

5 Minutos de Leitura

Quarta-Feira,  29 de Setembro de 2010

 

A Difusão das Ideias Republicanas

 

            A ideia de um regime político em que os órgãos de poder são eleitos livremente pela população por um determinado período de tempo é muito antiga. No entanto, o republicanismo enquanto doutrina claramente definida surgiu apenas em meados do século XIX.

       Em Portugal, o primeiro grande difusor do republicanismo foi José Félix Henriques Nogueira, na década de 1850. As suas ideias políticas, inspiradas em parte em Alexandre Herculano, valorizavam o papel dos municípios e a descentralização administrativa, mas receberam também outras influências, sobretudo do associativismo. Nas décadas seguintes, autores como Teófilo Braga, Basílio Teles e Sampaio Bruno retomaram os ideais republicanos. Acontecimentos externos como o triunfo da República em França (1870) e Espanha (1873-1874) constituíram também factores de projecção da nova ideologia.

            A acção do Partido Republicano caracterizou-se inicialmente pelas suas actividades pedagógicas e de propaganda, levadas a cabo através de alguns jornais e de iniciativas promovidas pelos centros republicanos.

            A partir de meados dos anos 80, a confiança numa evolução política natural começa a diminuir. É então que alguns começam a encarar a revolução como solução para a mudança de regime. Mas é o Ultimato inglês de 1890 que traz maior visibilidade aos republicanos. António José de Almeida e Afonso Costa, estudantes em Coimbra na época, lançam então na imprensa violentos ataques contra a monarquia. A vontade em substituir o regime pela força manifesta-se mais no Centro e Norte do país do que em Lisboa, onde se encontrava a direcção do Partido Republicano.

            A partir de 1900, torna-se clara uma aproximação da Maçonaria, aos republicanos. A maior parte dos maçons identificava-se com os ideais republicanos e são eles que dinamizam a Carbonária, cuja acção irá ser muito importante no sucesso da revolução.

in O 5 de Outubro de 1910 explicado aos jovens, Carlos Rebelo, Plátano Editora, 2010, pp. 10-11

 

Texto seleccionado pelo Grupo de História


Acções

Informação

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s